Total de visualizações de página

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Algumas considerações sobre #Occupy Wall Street

http://g1.globo.com/videos/globo-news/sem-fronteiras/


O vídeo acima, apesar de vir de uma imprensa altamente tendenciosa e atrelada ao "status quo", mostra várias verdades sobre a real situação dos EUA e os protestos que se espalham pela nação - diga-se de passagem, o centro do Capitalismo.

Se uma mudança radical chega a acontecer, o principal "símbolo" do ponto de partida dessa nova era será a "Revolução Egípcia", pois foi justamente essa forma de protestos - onde milhões de pessoas ocupam praças de capitais acampando e organizando-se mantendo o protesto com todos os serviços até que o poder ceda - foi logo copiada por vários países da Europa, e depois nos EUA. Assim como a Revolução Francesa marcou a passagem da era feudal para a era liberal, a Revolução Egípcia certamente marcará nossa transição.
A "primavera americana" é um efeito do próprio apoio do país a protestos contra governos que lhes convém. O apoio americano à "primavera árabe" ricocheteou contra eles mesmos, pois foi justamente essas manifestações que inspiraram os Ocupantes de Wall Street.

Crítica


O maior problema dos protestos é a forma descentralizada e "atomizada" deles. Isso pode ser bom pelo lado "democrático" onde cada um expressa suas demandas. Mas isso é extremamente ruim por gerar uma má impressão de quem olha os protestos de fora: indica falta de articulação, falta de organização e falta de objetivos concretos a serem defendidos por todo o grupo.
Fica difícil saber o que o grupo defende ao certo, e isso dá brechas para deslegitimarem o movimento.

Sugestão


Minha sugestão, não só ao #O.W.S. mas a todos os movimentos populares, é que mesmo que o protesto de vocês seja descentralizado, onde cada pessoa ou grupo decide montar seu acampamento nas praças, deve haver unidade em objetivos.
Primeiro passo: façam uma Assembléia Geral do movimento. No lugar onde estiverem acampados, discutam e deliberem democraticamente demandas únicas, formalizem o movimento unificado. Vocês terão tempo de sobra pra definir isso!
Segundo passo: essas demandas deliberadas servirão de bases para elaborar os cartazes, gritos de guerra, etc. Elaborem também um documento com as reclamações do atual sistema e com as alternativas propostas.
Esse documento legitimará a unificação do discurso, de modo que toda a população e todos os poderosos saberão o que vocês realmente querem.

Opinião pessoal sobre alternativa: como opinião pessoal, eu sugiro resumidamente três pontos fundamentais para a Revolução no Século XXI:

- Democracia Direta e Participativa através de Conselhos e Assembléias Populares organizadas por federalismo.

- Autogestão. Democracia Interna em todos meios de produção.

- Sistema Financeiro Público. Emissão de moeda via investimentos públicos definidos pela população.

Logrando esses 3 objetivos acabarão os poderes de lobbystas, políticos, banqueiros e das corporações que controlam o mundo.
Desejo sorte aos movimentos revolucionários da atualidade que se espalham pelo mundo, e que conquistem nem que sejam algumas reformas.

Cristopher Yohan G. Gomes

Nenhum comentário:

Postar um comentário